Ponto de equilíbrio contábil e econômico: quais são as principais diferenças?

Tempo de leitura: 6 minutos

Ter equilíbrio é fundamental para ser bem-sucedido em vários aspectos, e no mundo empresarial não poderia ser diferente. Sobretudo em períodos de crise financeira, calcular o ponto de equilíbrio contábil e econômico da empresa ou recorrer a uma boa assessoria contábil são práticas vitais para balancear as receitas e as despesas.

Mas você sabe qual é o volume de vendas exato ou as perspectivas necessárias para alavancar seus lucros? Então confira, neste artigo, a importância da apreensão correta dos conceitos de ponto de equilíbrio contábil e econômico.


O que é equilíbrio essencial?

Ambos os conceitos são muito utilizados na análise financeira e não se limitam apenas ao uso financeiro ou econômico, mas também pode ser utilizado por empresários, contadores, gerentes e até mesmo comerciantes.

Sua importância é útil para todas as vias de um negócio, uma vez que permite que os empregados possam identificar facilmente os resultados exigidos e trabalhar no sentido de atendê-los.

Além disso, depois de conhecer essa chave de equilíbrio, você pode planejar o nível de vendas ou ainda otimizar todas as rotinas contábeis fundamentais para gerar uma quantidade específica de lucro.


O que é ponto de equilíbrio contábil?

Apesar do nome complexo, é muito fácil determinar o ponto de equilíbrio contábil do seu empreendimento. Basta calcular as despesas (fixas e variáveis) de um produto e o total apontará o faturamento mínimo necessário para cobrir esses gastos de produção.

Esse valor representa o alvo contábil, de ruptura, ou também conhecido como ponto crítico, ou seja, aquele no qual a empresa não possui lucro — já que ele é igual a 0 —, apenas cobre os gastos de fabricação. Uma vez que o preço de equilíbrio tem sido ultrapassado, a empresa pode começar a ter proveitos.


Como calcular?

Algumas empresas podem ter um balanço maior ou menor. Por isso, é necessário desenvolver um cálculo individual que permite enxergar o número de unidades que precisam ser vendidas para cobrir seus custos. Dessa forma, ponto de equilíbrio contábil é igual a:

Valor de venda – despesas, ou lucro ($ 0) = vendas – custos variáveis – custos fixos

Por exemplo: um negócio vende mesas e precisa fazer vendas mensais de 200 unidades conforme o ponto, mas atualmente está vendendo menos, portanto, está operando com perda.

Nesse momento, é imprescindível considerar o aumento da quantidade de mesas, a fim de ganhar dinheiro suficiente para quitar os seus gastos habituais e alternativos.


O que é ponto de equilíbrio econômico?

Outra maneira diferente de se calcular o ponto de equilíbrio de uma empresa é o método econômico. Assim como no modelo contábil, ele também estipula a quantidade de vendas necessárias para cobrir as despesas.

Porém, a principal diferença é que o ponto de equilíbrio econômico inclui o custo de oportunidade da organização, ou seja, a perspectiva futura da empresa em relação aos investimentos ou recursos. Essa análise vai mais a fundo, desconsiderando a ideia inicial de “quanto mais vender, melhor”.

Não significa que isso não seja verdade, mas vale lembrar que é importante avaliar a capacidade máxima de produção do seu negócio, já que em alguns casos, para vender mais é preciso investir em ampliação de estrutura — o que eleva automaticamente os custos e as despesas fixas ao contratar mais mão de obra, por exemplo.


Como calcular?

Sendo assim, o ponto de equilíbrio econômico é igual a:

Custos e despesas fixas / índice da margem de contribuição

Por exemplo, se sua margem de contribuição for de 30% por unidade, sendo cada uma R$ 50 e o total dos custos R$ 6.000, basta aplicar a fórmula: 6.000 / 0,3, encontrando o ponto de equilíbrio econômico de R$ 20.000, que equivale à produção de 400 unidades. Simples assim!


Quais são as principais diferenças?

Caso você ainda esteja um pouco confuso em relação às duas métricas de ponto de equilíbrio, vamos relembrar: independentemente se você está vendendo brigadeiro ou automóveis, o ponto de equilíbrio contábil engloba três elementos simples:

  • Custos fixos e custos variáveis;

  • Vendas, seja de unidades de produto vendido ou a quantidade total de vendas (receita);

  • Lucro de zero.

Enquanto no ponto de equilíbrio econômico é necessário conhecer o alvo máximo de otimização com a estrutura atual da empresa. Também é importante considerar que cada vez que houver a necessidade de ampliação da estrutura e, consequentemente, dos gastos mensais, o ponto de equilíbrio econômico precisa ser recalculado:

  • Valor total dos custos e das despesas fixas mensais;

  • Índice da margem de contribuição.


Quais são os desafios em comum?

Seja para calcular o ponto de equilíbrio contábil ou o econômico, é fato que quando o negócio não consegue vender a quantidade necessária de unidades para assegurar seu sucesso futuro, é importante considerar as seguintes opções:

  1. Priorizar a redução das tarifas fixas por meio de negociações, tais como reduções de aluguel ou pela melhoria da gestão das contas ou da redução de gargalos e desperdícios;

  2. Diminuir os custos variáveis — encontrar um novo fornecedor, reduzindo o valor pago na matéria-prima, por exemplo;

  3. Investir na diversidade de produtos vendidos.

Quaisquer dessas opções têm o potencial de amortizar os pontos de equilíbrio, o que significa que o comércio não teria prioridade de vender tanto, desde que garanta a capacidade de quitar seus débitos convencionais.

Mas, diante de qualquer dificuldade na gestão empresarial, uma sugestão bastante pertinente é recorrer a uma contabilidade terceirizada, visando aumentar os potenciais de ganhos e garantir um lucro efetivo e duradouro. Isso porque uma gerência contábil assertiva vai muito além da mera compreensão dos conceitos de equilíbrio.

Muitas vezes os empreendedores não possuem muita familiaridade com a administração financeira, podem acabar metendo os pés pelas mãos e calculando as despesas de forma equivocada.

Isso acarreta na venda de artigos por valores não muito vantajosos ou ainda depreciados, desconsiderando a importância do equilíbrio crucial delimitado pelos pontos e comprometendo sua fatia merecida no mercado.

Por isso, para evitar estes transtornos, além de ponderar corretamente o ponto de equilíbrio contábil e econômico do seu negócio, o ideal é recorrer a uma contabilidade eficaz. Quer complementar a orientação? Então vale a pena descobrir também 5 maneiras de vencer a concorrência para alavancar suas receitas!

Sobre Contática Contabilidade

A Contática está preparada pra lhe atender. Fazemos questão que toda tributação seja conhecida e seja amplamente debatida, não temos limite de consultoria, reuniões e planejamentos tributários, são ferramentas essenciais. São por estes e outros motivos que a Contática é a primeira e única empresa contábil do Estado de Mato Grosso a possuir a certificação ISO 9001. Nossos clientes são assegurados com garantia de qualidade e satisfação. Colocamos à disposição de nossos clientes toda experiência e nosso “know-how” de 20 anos de mercado. Hoje somos sócios da RNC – Rede Nacional de Contabilidade, temos a satisfação de compartilhar conhecimento nos 23 Estados da Federação, é com orgulho que atendemos juntos a mais de 5.000 clientes em todo o Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *